O MEDO QUE A ELITE TEM DO POVO É MOSTRADO AQUI

A Universidade de Coimbra justificou da seguinte maneira o título de Doutor Honoris Causa ao cidadão Lula da Silva: “a política transporta positividade e com positividade deve ser exercida. Da poesia para o filósofo, do filósofo para o povo. Do povo para o homem do povo: Lula da Silva”

Clique na imagem abaixo e conheça o "Quem tem medo da democracia?" - sucessor deste blog

Clique na imagem abaixo e conheça o "Quem tem medo da democracia?" - sucessor deste blog
Peço que, quem queira continuar acompanhando o meu trabalho, siga o novo blog.

domingo, 31 de outubro de 2010

Vontade e realidade - Minha homenagem à primeira mulher presidente do Brasil


Vontade e Realidade

Para a primeira mulher presidente do Brasil

Por Ana Helena Tavares*, em 31 de Outubro de 2010

Vontade de mergulhar no oceano
Flutuar como gota
Cristalina e sem pano
Uma sanidade louca

Vontade de abrir o berreiro
Fechar-me em lembranças
De um sonho inteiro
Regado a esperanças

Vontade de voar, voar, voar
Nesta noite de imensidão
Com uma estrela vermelha a brilhar
O meu vôo é o de uma multidão

Vontade contraditória de ficar
Para ver outros brilhos com firmeza
Que iluminam o meu bem-estar
E me dão do progresso a certeza

Realidade de um povo sem engano
Andando de cabeça erguida
Com rumo e sem cano
Com dignidade de vida

Realidade de abrir a carteira
Fechá-la sem dó
Partir para a feira
E fazê-la melhor

Realidade de sonhar, sonhar, sonhar
Porque sonhos já não são só osso
Com comida na mesa ao jantar
No café e no almoço

Realidade eufórica de ter
Noites com mais tranquilidade
Realidade histórica de ser
Dono da própria vontade

*Ana Helena Tavares é jornalista por paixão, escritora e poeta eternamente aprendiz. Editora-chefe do blog "Quem tem medo do Lula?".

Dos porões do DOPS para a presidência


 Dos porões do DOPS para a presidência

Dilma Rousseff não é apenas a primeira mulher brasileira eleita presidenta (e isso já é extraordinário num país tido como de machistas), é mais que isso, é uma das lutadoras naqueles escuros anos de chumbo.


Por Rui Martins (*)

Nota de falecimento

A fúria da mídia contra os Kirchner


 A fúria da mídia contra os Kirchner
 A mídia hegemônica brasileira também demoniza os Kirchner com mentiras primárias, porque foi deles a iniciativa de sancionar a lei dos meios de comunicação.

Por Mario Augusto Jakobskind (*)


500 anos esta noite - poema para Dilma

500 anos esta noite
Por Pedro Tierra*
De onde vem essa mulher
que bate à nossa porta 500 anos depois?
Reconheço esse rosto estampado
em pano e bandeiras e lhes digo:
vem da madrugada que acendemos
no coração da noite.
De onde vem essa mulher
que bate às portas do país dos patriarcas
em nome dos que estavam famintos
e agora têm pão e trabalho?
Reconheço esse rosto e lhes digo:
vem dos rios subterrâneos da esperança,
que fecundaram o trigo e fermentaram o pão.
De onde vem essa mulher
que apedrejam, mas não se detém,
protegida pelas mãos aflitas dos pobres
que invadiram os espaços de mando?
Reconheço esse rosto e lhes digo:
vem do lado esquerdo do peito.
Por minha boca de clamores e silêncios
ecoe a voz da geração insubmissa
para contar sob sol da praça
aos que nasceram e aos que nascerão
de onde vem essa mulher.
Que rosto tem, que sonhos traz?
Não me falte agora a palavra que retive
ou que iludiu a fúria dos carrascos
durante o tempo sombrio
que nos coube combater.
Filha do espanto e da indignação,
filha da liberdade e da coragem,
recortado o rosto e o riso como centelha:
metal e flor, madeira e memória.
No continente de esporas de prata
e rebenque,
o sonho dissolve a treva espessa,
recolhe os cambaus, a brutalidade, o pelourinho,
afasta a força que sufoca e silencia
séculos de alcova, estupro e tirania
e lança luz sobre o rosto dessa mulher
que bate às portas do nosso coração.
As mãos do metalúrgico,
as mãos da multidão inumerável
moldaram na doçura do barro
e no metal oculto dos sonhos
a vontade e a têmpera
para disputar o país.
Dilma se aparta da luz
que esculpiu seu rosto
ante os olhos da multidão
para disputar o país,
para governar o país.
Brasília, 31 de outubro de 2010.
*Recebido de Vanderley Caixe, da Carta o Berro.

sábado, 30 de outubro de 2010

Dilma Presidente: em nome da verdade e da democracia

Por Edinho Silva*

Domingo que a verdade vença a mentira. Nós estamos chegando na reta final da nossa campanha. Estamos a poucas horas de fazermos uma opção que é muito mais que eleitoral, mas de vida. Será uma opção daquilo que queremos para o presente e para o futuro dos nossos filhos e daqueles que virão depois de nós.

São dois projetos totalmente distintos colocados em disputa. De um lado, a continuidade e o aprofundamento das mudanças provocadas pelo Governo Lula. Do outro, o retrocesso, tudo aquilo que o Brasil vivenciou de forma sofrida durante o Governo FHC.

Nós sabemos que o projeto Lula e Dilma é o projeto da prosperidade, do crescimento econômico, da credibilidade internacional do Brasil. É o projeto que incluiu 28 milhões de brasileiros, tirando nossos irmãos da miséria e que fez com que mais de 30 milhões de trabalhadores ascendessem à classe media. O projeto que gerou mais de 14 milhões de empregos. O projeto do ProUni, do Minha Casa, Minha Vida e do Pré-sal, que é o passaporte para nosso futuro.

Vovó Dilma ou vovô Serra?


 - "Gabi, solta um peidinho pro vovô ouvir, solta!"
De quem é essa frase? Quem fez esse pedido despudorado na presença de várias testemunhas? Foi José Serra, avô coruja da Gabi, do Kiko e do Tonho, quando brincava com os netos na sua mansão na Rua Antônio de Gouveia Giudice, no bairro nobre de Alto Pinheiros, em São Paulo? Ou Dilma Rousseff, implorando para que o único neto, Gabriel, recém-nascido, bombardeasse o avô, seu ex-marido Carlos Araújo, na visita que os dois fizeram à maternidade Moinhos de Vento, em Porto Alegre?
Você conhecerá o (a) autor (a) da frase nessa edição. Se você ficar conosco saberá ainda os resultados da pesquisa – única no Brasil - sobre a intenção de votos dos netos feita pelo Data/Taquiprati que, em vez de consultar eleitores, ouviu 2925 crianças. A pergunta foi: se você votasse hoje, qual dos dois avós escolheria para presidir o Brasil? O resultado foi surpreendente, com uma margem de erro muito menor do que a dos institutos tradicionais.

Por José Ribamar Bessa Freire (*)

Marina Silva diz que não votará nulo e o principal é “manter as conquistas”

Do blog "Relatividade"

Marina Silva deu entrevista para Revista IstoÉ (1ª folha abaixo), afirmou que pretende não votar nulo; que “muita gente no PV vota em Dilma”; e seu voto será consciente e responsável em apontar no sentido de “manter conquistas”. Pra mim fica (já era) claro que Marina Silva vota em Dilma e já desde o fim do 1º turno faz o possível (que não comprometa sua estratégia política) para apoiar a candidatura do PT.

Marina vota em Dilma, mas voto é secreto!

Marina Silva se forjou no Partido dos Trabalhadores, sua história está totalmente ligada a história do PT e de Lula. Internamente sempre articulou-se com setores do PT Lulista. Quando eleito, na montagem dos ministérios, Lula fez questão de que Marina como Ministra do MMA fosse a primeira confirmação pública do Staff que estava sendo formado.

Em resumo: é treze neles!

Sorrateiramente, AI-5 Digital avança no Congresso Nacional

No início de outubro, em um Congresso Nacional esvaziado enquanto o Brasil discute as eleições, o Projeto de Lei (PL) 84/99 do senador Eduardo Azeredo, do PSDB de José Serra, foi aprovado em duas comissões na Câmara. Na calada da noite, avança projeto de deputado do PSDB para censurar internet e quebrar sigilo de internautas.

Por Luiz Carvalho*

Também conhecido como “AI-5 digital”, uma referência ao Ato Institucional nº 5 que o regime militar baixou em 1968 para fechar o parlamento e acabar com a liberdade de expressão, o PL permite violar os direitos civis, transfere para a sociedade a responsabilidade sobre a segurança na internet que deveria ser das empresas e ataca a inclusão digital.

O projeto de Azeredo passa também a tratar como crime sujeito a prisão de até três anos a transferência ou fornecimento não autorizado de dado ou informação. Isso pode incluir desde baixar músicas até a mera citação de trechos de uma matéria em um blog.

Conheça os principais pontos do projeto do Azeredo:

Frei Betto defende Dilma: pauta religiosa não importa à campanha

Depois de se manifestar discretamente no primeiro turno das eleições presidenciais, o escritor e frade dominicano Carlos Alberto Libânio Christo, o Frei Betto, se tornou um dos protagonistas na fase final da disputa. Em meio às absurdas polêmicas religiosas impostas pela campanha do tucano José Serra – com a adesão até do papa Bento XVI –, Frei Betto emergiu como um dos apoiadores mais valorizados de Dilma Rousseff, candidata da coligação Para o Brasil Seguir Mudando.

Por André Cintra, no "Portal Vermelho"

No artigo “Dilma e a fé cristã”, publicado na Folha de S.Paulo em 10 de outubro, o líder religioso defendeu que “não passa de campanha difamatória – diria, terrorista – acusar Dilma Rousseff de ‘abortista’ ou contrária aos princípios evangélicos. Se um ou outro bispo critica Dilma, há que se lembrar que, por ser bispo, ninguém é dono da verdade”.

Nove dias depois, num ato em apoio a Dilma com mais de 2 mil pessoas no Tuca (Teatro da Universidade Católica), na PUC-SP, Frei Betto voltou a defender a candidata contra o “oportunismo” de certos segmentos religiosos. “Lamento que bispos panfletários estejam dizendo por aí tantas mentiras sobre a companheira Dilma”, discursou ele, que também espinafrou a campanha Serra. “O que esse pessoal precisa entender é que a lei do aborto não impede o aborto. O que impede o aborto é a política social, é o salário, é o Bolsa Família, é a distribuição de renda.”

Latuff garante: no Halloween, o 13 só vai dar azar pros tucanos

Bira e "o candidato que está sempre indo"...

Vídeo com o último programa eleitoral da Dilma - Muito bonito!

SERRA E AS "MENININHAS BONITAS"

SERRA E AS “MENININHAS BONITAS”


Laerte Braga


O desespero do candidato José FHC Serra diante dos números revelados pelos quatro maiores institutos do País em suas pesquisas sobre intenção de votos do eleitorado, somado a absoluta falta de princípios, programa e respeito pelo ser humano, que são características tucanas, foram as razões do pedido alucinado e degradante que José FHC Serra fez às “menininhas bonitas”.

Que cada uma delas mande um mail a quinze de seus pretendentes e peça o voto para ele sugerindo que aquele que assim o fizer terá mais chances.

Como entregar a presidência de um País como o Brasil, com dimensões continentais, em franco processo de crescimento, hoje potência mundial a um político com essa visão, se é que isso é visão?

Incoerências tucanas: saneamento e meio ambiente

O governo de José Serra, seguindo a cartilha tucana de desmantelamento do patrimônio público, promoveu várias demissões do quadro da Sabesp e, simultaneamente, terceirizou os serviços antes efetuados por profissionais concursados. As consequências são verificadas na queda da qualidade do saneamento básico, nas enchentes, na diminuição da fiscalização do meio ambiente e da saúde.

Por Moriti Neto*

No mês de janeiro deste ano, uma grande cheia ocorrida no rio Atibaia, que passa por uma série de cidades ao longo da rodovia Dom Pedro I – Atibaia, Nazaré Paulista, Bom Jesus dos Perdões e Piracaia – causou o desalojamento de cerca de 5 mil famílias no interior paulista, deixando sequelas até hoje. Nesse caso, muitos foram os questionamentos sobre a responsabilidade da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo, a Sabesp, empresa estatal do governo, então sob o comando do agora candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra.

Na época, a Sabesp não desassoreou os rios da região, nem permitiu que as prefeituras locais o fizessem. Em setembro de 2009, a companhia já sabia que represas locais estavam com 85% de capacidade, quando o normal é começar o período das chuvas em 45%, saindo dele com, aproximadamente, 90%. A empresa poderia, gradualmente, desde setembro, soltar águas  represadas aos poucos, para evitar a situação. Então, quando o sistema chegou a 97%, teve que liberar quantidade enorme para não entrar em colapso, fato que provocou as inundações.

Blog da campanha de Serra divulga vídeo sobre ‘o fim do Brasil’ com eleição de Dilma

Por Rodrigo Alvares, no Estadão


Um blog da campanha do tucano José Serra publicou anteontem um vídeo intitulado “2012: O fim está próximo”, no qual é “mostrado” o futuro do Brasil já com Dilma Rousseff (PT) na Presidência. “Se a Dilma se eleger, olhe o futuro que nos espera”. Chamado Vou de Serra 45, o blog estava na página oficial do candidato do PSDB e usa imagens da propaganda petista no horário eleitoral, mas foi retirado do ar depois que o Radar Político publicou a nota. Criado em 11 de outubro, o Vou de Serra foi bloqueado para os internautas por alguns minutos e voltou ao ar sem o vídeo – veja abaixo todos os printscreens.

Contatada pelo Radar Político, Soninha Francine, coordenadora digital da coligação, disse que não viu todo o vídeo mas alegou ser “de sátira”. Ela negou que o blog Vou de Serra faça parte da campanha: “Temos cuidado com o que colocamos no site. O link estava no ar ha três dias. Cuidamos para não colocar coisas caluniosas. Tiramos porque ficou evidente que o blog não seguia a nossa linha”. A ex-vereadora também reclamou que “dos blogs da Dilma, que falam barbaridades, ninguém diz nada. É uma coisa desproporcional”.



“Em janeiro de 2011, com o País dividido, Dilma assume a Presidência do Brasil. Sua primeira ordem é para que a Receita Federal inicie uma perseguição implacável contra os aliados e familiares do candidato derrotado, José Serra”, começa o filme. “Serra viaja com a família para os EUA, onde encontra, 40 anos depois, novo exílio político. Dilma declara guerra contra São Paulo. Usando sua maioria no Congresso, consegue vetar o envio de recursos federais para o governo de São Paulo.”

O Recife está com Dilma

Serra sorri, Dilma cabisbaixa. Mensagem subliminar ao melhor estilo Globo de fazer "jornalismo"


Capa do "imparcial" jornal "O Globo" de hoje, 30 de Outubro de 2010.
Nota do QTML?: Meu irmão é diácono evangélico e vai votar na Dilma. Ele não tem muito envolvimento com política nem, muito menos, com técnicas de manipulação jornalística. Mas vejam vocês que a foto é tão descarada que foi ele que veio aqui no meu quarto me avisar: "Mana, o Globo tá favorecendo o Serra nessa foto"... Antes fosse só nessa foto...
Ana Helena Tavares

Realmente, a dúvida é grande... Votar em quem?




Dica de vídeo do meu sempre combativo amigo Gilson Caroni Filho.

Para bispo, aborto foi usado para tirar distribuição de renda do debate eleitoral

Dom Angelico Sandalo condena uso da Igreja para fins eleitorais e lembra que papa também criticou outros temas, como uso da propriedade e a riqueza

Por Patrícia Ferreira, especial para a Rede Brasil Atual

São Paulo - "É tirar o texto do contexto para virar pretexto", diz dom Angélico Sândalo Bernardino, ex-bispo de Blumenau. Ele usou as palavras para explicar como vê o retorno do debate sobre a prática do aborto na arena eleitoral, após o papa Bento XVI ter orientado bispos a emitir juízo moral, mesmo em questões políticas.

Em entrevista à Rede Brasil Atual, dom Angélico disse ser desonesto fazer o papa de cabo eleitoral e reafirmou que a Igreja não deve ter partido político nem candidato. "Os católicos apostólicos romanos já foram orientados. Não faz o menor sentido esse assunto voltar à tona. Não cabe a nós, bispos, apontar ou proibir determinado partido ou candidato. Devemos deixar para a maturidade do eleitor a responsabilidade da eleição", ressalta.

Frei Betto lamenta que papa seja 'usado como cabo eleitoral'

Por Patrícia Ferreira, especial para a Rede Brasil Atual

São Paulo - Frei Betto lamenta a postura do papa Bento XVI, que voltou a trazer o aborto ao debate político brasileiro às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais. Na manhã desta quinta-feira (28), o papa esteve com 15 bispos brasileiros do Nordeste, a quem convocou a condenar o aborto e orientar fieis a "usar o próprio voto para a promoção do bem comum". Em entrevista à Rede Brasil Atual, o frei brasileiro sustenta que há temas mais relevantes para o momento.

"Lamento que Bento XVI esteja sendo usado como cabo eleitoral, seja para qual partido for. Há temas muito mais importantes do que aborto e religião para se discutir em uma campanha eleitoral", afirmou Frei Betto. "Aborto se evita com políticas sociais. Num país em que se sabe que os futuros filhos terão saúde, escolaridade e oportunidades de trabalho, o número de aborto é reduzido. Lula fez o governo que mais fez para evitar o aborto no Brasil", analisa.

No discurso proferido durante reunião em Roma, o papa afirmou que se "os direitos fundamentais da pessoa ou da salvação das almas o exigirem, os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas". O discurso do papa reconheceu a possibilidade de eventuais efeitos negativos: "Ao defender a vida, não devemos temer a oposição ou a impopularidade".

Leonardo Boff - Dilma: a importância de uma mulher na Presidência

Por Leonardo Boff, na Adital*

Há duas formas principais de estarmos presentes no mundo: pelo trabalho e pelo cuidado. Como somos seres sem nenhum órgão especializado, à diferença dos animais, temos que trabalhar para sobreviver. Vale dizer, precisamos tirar da natureza tudo o que precisamos. Nessa diligência usamos a razão prática, a criatividade e a tecnologia. Aqui, precisamos ser objetivos e efetivos; caso contrário, sucumbimos às necessidades. Na história humana, pelo menos no Ocidente, instaurou-se a ditadura do trabalho. Este, mais do que obra, foi transformado num meio de produção, vendido na forma de salário, implicando concorrência e devastação atroz da natureza e perversa injustiça social. Representantes principais, mas não exclusivos, do modo de ser do trabalho são os homens. 

A segunda forma é o cuidado. Ele tem como centralidade a vida e as relações interpessoais e sociais. Todos somos filhos e filhas do cuidado, porque se nossas mães não tivessem tido infinito cuidado quando nascemos, algumas horas depois teríamos morrido e não estaríamos aqui para escrever sobre estas coisas. O cuidado tem a ver mais com sujeitos que interagem entre si do que com objetos a serem gestionados. O cuidado é um gesto amoroso para com a realidade.


3ª e última leva da série: "Arte com Dilma - Quem vota nela"

CRICRI, TROLOLÓ, LERO-LERO E CONVERSA MOLE

Celso Lungaretti (*)


Depois do debate eleitoral (promovido por um pool de emissoras de TV) que decidiu -- ou pareceu ter decidido -- a eleição presidencial de 1989, a Rede Globo deve ter unilateralmente resolvido evitar que isto acontecesse de novo, nem que fosse preciso matar de tédio os telespectadores. Está conseguindo.

O certo é que agora monopoliza a data estratégica da antevéspera do 2º turno, mas não para promover debates, e sim chatíssimas sabatinas dos presidenciáveis, que são inquiridos por eleitores indecisos de todos os Estados.

Então, não se discute política propriamente dita, mas, tão somente, propostas administrativas que vem ao encontro das aspirações dos eleitores, aferidas nas pesquisas qualitativas (pouco importando que sejam inexequíveis e virem letra morta depois...) e miudezas ridículas.

Às vezes dava a impressão de que, ao invés de um presidente, escolhia-se um síndico.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Latuff e a interferência papal na eleição brasileira

Bira e a ressaca eleitoral

Houve auditoria do software das urnas eletrônicas?

Através do vídeo e do texto abaixo, nosso colaborador Gustavo Castañon denuncia que não houve:
AGORA, É A HORA DA FRAUDE?
BOMBA: NÃO HOUVE AUDITORIA DO SOFTWARE DAS URNAS ELETRÔNICAS
Todos sabem que o sistema eleitoral brasileiro é INVULNERÁVEL À FISCALIZAÇÃO e à auditoria. Quem é que realmente não tem dúvidas sobre a quantidade de votos recebida, toda eleição, por alguns deputados que não tem base eleitoral ou trabalho político aparente? O problema fica mais óbvio no entanto, quando lembramos que TODA ELEIÇÃO os resultados do primeiro turno saem com DIFERENÇA PARA ALÉM DA MARGEM DE ERRO das pesquisas de boca de urna (vejam tabela abaixo). Quando se fala isso, estamos dizendo de outra forma que a chance de isso ter acontecido ao acaso é menor que 2,5%, 1% dependendo da significância estatística da amostra. Isso aconteceu em todas as últimas eleições presidenciais, e também em várias eleições para governador (as únicas que podemos comparar resultados esperados com resultados das urnas). Qual a probabilidade então de TODOS ESSES ERROS JUNTOS TEREM ACONTECIDO AO ACASO?
É claro, toda vez que essas coisas acontecem, a culpa é jogada nas pesquisas eleitorais, e o PSDB aparece dizendo que as pesquisas estão falidas e que a verdadeira pesquisa é a da urna. Será?

AS DECLARAÇÕES DO PAPA BENTO XVI - SERRA E AS "MENININHAS BONITAS"

AS DECLARAÇÕES DO PAPA BENTO XVI – SERRA E “MENININHAS BONITAS”


Laerte Braga


O jornal O DIA, edição de hoje, 29 de outubro, reproduz declaração do candidato José FHC Serra pedindo a cada “menininha bonita” que consiga votos para ele declarando que quem votar no 45 “terá mais chances”.

E distribui com as bênçãos de D. Luís Gonzaga Bergozini, santinho com a estampa de Cristo de um lado e um recado dele José FHC Serra de outro lado.

E depois, com a cara mais cínica do mundo condenada o aborto e a prostituição.

Nove dedos

Segue poema que o companheiro Raul Longo escreveu em homenagem ao Lula, na esperança de que chegue ao homenageado:

9 DEDOS
                  Raul Longo
Quando tudo estava
                      Abaixo,
 um polegar acenando
                   Positividades.
Impossíveis!

Estóico indicador
de caminhos à esquerda,
para a perdida senda
                         À direita.

Arrogantes medos
                      médios
a anular anseios
dos mínimos.
Dos poucos.

Para quem pensa em votar nulo...

Por Maurício Abdalla* 

Na universidade em que leciono há pichações em vários locais com os seguintes dizeres: "nossos sonhos não cabem na urna: vote nulo!". A frase tem efeito e, por isso, pode ser convincente. Principalmente porque todos nós, da esquerda, concordamos com a premissa de que nossa utopia e nossos sonhos jamais se realizarão apenas através de eleições. Eu, de minha parte, nunca depositei minhas esperanças no processo eleitoral e acredito que a priorização excessiva que os movimentos sociais e partidos de esquerda lhe deram foi a principal responsável pela desarticulação da luta popular.

A frase da pichação tem tido atualmente uma variação: nossos sonhos não cabem em Serra ou em Dilma: vote nulo! O sentido da frase é o mesmo. Mas contém a mesma falácia, ou seja, é um argumento que parece verdadeiro, mas não é. Se tenho que rejeitar tudo aquilo no qual meus sonhos não cabem, tornar-se-iam verdadeiras todas as variações do argumento. Vejam bem: nossos sonhos não cabem em um prato de comida: não comam! Nossos sonhos não cabem em um curso superior: não freqüentem a universidade! Nossos sonhos não cabem em um ônibus: andemos a pé! Etc.

Não é verdade que nossas utopias não cabem em tantos lugares, mas nem por isso abrimos mão da necessidade de se usá-los?

Vídeo: "Se acaso acontecer uma mulher na presidência, é sapiência..."

RETROCESSO EVITADO, A PRIORIDADE SERÁ DESLANCHAR O AVANÇO

Celso Lungaretti (*)

Como não há mal que sempre dure, chegará ao fim neste domingo a campanha presidencial mais tediosa e deseducativa desde que o Brasil voltou à civilização, em 1985, depois de 21 anos de trevas.

O ritual democrático desta vez ficou em descompasso com o estado de ânimo do povo brasileiro.

Vivendo seu melhor momento econômico das últimas décadas, com mais empregos, mais ganhos, mais consumo e perspectivas douradas pela frente (pré-sal, Copa do Mundo e Olimpíada), o que nossa gente queria mesmo era manter Lula na Presidência.

Felizmente, ele fechou os ouvidos ao canto das sereias, não consentindo numa mudança das regras do jogo.

A segunda reeleição, com certeza, seria legitimada por um plebiscito e pela previsível avalanche de votos... trazendo consigo, entretanto, o espantalho do chavismo, pretexto pelo qual há muito anseiam as correntes mais nocivas e retrógradas deste país, sempre à cata de uma oportunidade para reeditarem 1964.

2ª leva da série: "Arte com Dilma - quem vota nela"


Amanhã, publicarei a 3ª e última leva da série, pra fechar com chave de ouro.

Um Gigolô da Pátria em prática de exploração do lenocínio em Minas Gerais (saiu até no Clarín!)

Reproduzo mensagem que recebi do companheiro Raul Longo, que fala em nome do MVC:

A UGP – UNIÃO DOS GIGOLÔS DA PÁTRIA
COMPROVA A EXPLORAÇÃO DO LENOCÍNIO


Chauvinismo eleitoral: Serra, o nerd vovô, lança o boquete de urna

Reproduzo mensagem tragicômica do companheiro Gustavo Gastañon, colaborador do QTML?, sobre o pedido que Serra fez às "moças bonitas" para que angariem votos entre seus "pretendentes":

Cara Ana,

Enquanto de um lado, estamos prestes a eleger a primeira mulher Presidente da República, do outro, o candidato da farsa trata as eleitoras como prostitutas e enganadoras. Uma brincadeira sem nenhuma graça, típico de um nerd vovô, mas pior que isso: chauvinista.

Serra acaba de lançar o BOQUETE DE URNA!!!!

Segue notícia da Folha de São Paulo:

Serra pede que 'meninas bonitas' consigam votos de pretendentes

Ao encerrar o seu discurso em ato da campanha presidencial na tarde desta quinta-feira em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o candidato José Serra (PSDB) apelou até para as "meninas bonitas" irem a campo em busca dos votos dos seus pretendentes masculinos. E orientou as moças a usarem a internet.

"Quero me concentrar agora no que vamos fazer até domingo. Temos que não apenas votar, temos que ganhar voto de quem está indeciso, voto de quem não está ainda muito decidido do outro lado", disse, acrescentando que cada um dos seus apoiadores deve buscar ao menos mais um voto.

Disse que os que trabalham na saúde, área em que Serra atuou como ministro, podem conseguir cinco votos para ele. E acrescentou: "Se é menina bonita, tem que ganhar 15 [votos]. É muito simples: faz a lista de pretendentes e manda e-mail dizendo que vai ter mais chance quem votar no 45".

 

É DA FOLHA DITADURA!

Em carta de abril de 2009, jornalista já denunciava armadilha da Folha para Dilma

Armadilha para Dilma

Por Antonio Roberto Espinosa*, reproduzido do site do grupo "Tortura Nunca Mais"-RJ

A Folha de São Paulo preparou uma "armadilha" para a Dilma usando uma entrevista que concedi a uma das suas repóteres da sucursal de Brasília. Encaminhei a carta abaixo à redação. E peço que todos os amigos que a façam chegar a quem acharem necessário: redações de jornais, revistas, emissoras de TV e pessoas que talvez possam ser afetadas ou se sintam indignadas pela má fé dos editores do jornal. Como sabem, sou favorável à transparência, por achar que a verdade é sempre o melhor caminho e, no fundo, revolucionária.

Á coluna
painel do leitor
Seguem cópias para o Ombudsman e para a redação. Vou enviar cópias também a toda a imprensa nacional. Peço que esta carta seja publicada na próxima edição. Segue abaixo:

Prezados senhores,
Chocado com a matéria publicada na edição de hoje (domingo, 5), páginas A8 a A10 deste jornal, a partir da chamada de capa "Grupo de Dilma planejou seqüestro de Delfim Neto", e da repercussão da mesma nos blogs de vários de seus articulistas e no jornal Agora, do mesmo grupo, solicito a publicação desta carta na íntegra, sem edições ou cortes, na edição de amanhã, segunda-feira, 6 de abril, no "Painel do Leitor" (ou em espaço equivalente e com chamada de capa), para o restabelecimento da verdade, e sem prejuízo de outras medidas que vier a tomar. Esclareço preliminarmente que:

1) Não conheço pessoalmente a repórter Fernanda Odilla, pois fui entrevistado por ela somente por telefone. A propósito, estranho que um jornal do porte da Folha publique matérias dessa relevância com base somente em "investigações" telefônicas;

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Olha a "liberdade de imprensa" aí: Editor do Diário do Nordeste é demitido por publicar caderno sobre Marxismo

Capa do caderno, publicado no dia 17/10
 Por Izabela Vasconcelos, do site "Comunique-se"

O jornalista Dalwton Moura, editor do jornal cearense Diário do Nordeste, foi demitido na última semana, após publicar um caderno especial sobre as revoluções marxistas. O caderno, publicado no dia 17/10, trazia seis páginas com uma entrevista do sociólogo e filósofo Michael Löwi e artigos de Adelaide Gonçalves e José Arbex Jr. O jornalista foi pautado pela direção do veículo, mas após a publicação, o jornal considerou o caderno "panfletário" e "subversivo", além de "inoportuno ao momento atual".

O caderno foi encomendado porque Michael Löwi estaria em Fortaleza para lançar o livro Revoluções. A reportagem foi pautada pelo editor-chefe do jornal, Ildefonso Rodrigues, e sugerida pela historiadora e professora Adelaide Gonçalves, da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Ao comunicar a demissão de Moura, o editor-chefe afirmou que “não sabia o conteúdo da reportagem até vê-la publicada”. Segundo o jornalista, que trabalhava há quase nove anos no veículo, o editor informou que o caderno gerou problemas para a direção do jornal. “Disseram que gerou problemas, que não teria sido bem recebido pela direção da empresa”, contou Moura.

3º vídeo da série: Porque voto Serra... (ironia inteligente)

1ª leva da série: "Arte com Dilma - quem vota nela"







Agradeço à companheira Sônia Montenegro pela dica.
Amanhã e sábado publicarei a 2ª e a 3ª levas da série aqui no QTML?

Vídeo: sem citar Dilma, Joelmir Beting apresenta os motivos econômicos para que se vote nela

"Um homem deste tamanho com tanto medo da Dilma"! kkkkk Vídeo com o "samba da bolinha de papel" (excelente!)



Agradeço ao nosso novo colaborador Gustavo Castañon pelo envio do vídeo. Chorei de rir!

Uma eleição para não ser esquecida

Reproduzo artigo de Maria Inês Nassif, publicado no "Valor Econômico":

O novo presidente será conhecido já no domingo, tão logo contabilizados os votos das urnas eletrônicas. O novo Brasil político, no entanto, descortinou-se durante a campanha, é velho e conservador e merecerá certamente a atenção de especialistas depois do pleito. Os partidos, em especial os de oposição, conseguiram extrair da sociedade os seus mais primitivos preconceitos, por meio de uma agenda conservadora e religiosa. Qualquer que seja o resultado da eleição - e até esse momento não existem divergências entre as pesquisas dos institutos sobre o favoritismo da candidata Dilma Rousseff (PT) - o eleito terá de lidar com uma agenda de políticas públicas da qual foram eliminadas importantes conquistas para a sociedade como um todo, e na qual o elemento religioso passou a ser um limitador da ação do Estado.

Bira e a "baleia encalhada"

BENTO XVI LANÇA A "TEOLOGIA DO RETROCESSO"

Celso Lungaretti (*)


Reunido com bispos brasileiros na manhã desta quinta-feira (28) em Roma, o patético papa Bento XVI conclamou-os a meterem o nariz em assuntos que não lhes dizem respeito, como se a separação entre a Igreja e o Estado não vigesse há 120 anos em nosso país!

Sem se dar conta de que os valores medievais hoje nada mais são do que cinzas de um passado que envergonha os civilizados, quer o Papa que a Igreja faça proselitismo político ("quando os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem, os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas"), pressionando partidos e candidatos no sentido de que:

Tucano abandona caminhada e frustra militância em Recife

O candidato José Serra voltou ontem a Pernambuco, pela quinta vez durante a campanha, e resolveu abandonar antes do fim a caminhada que realizaria durante duas horas, no centro de Recife.

Ainda no início do trajeto, trabalhadores de uma construção ostentavam adesivos da candidata do PT, Dilma Rousseff. Os militantes tucanos vaiaram.

Depois de cumprir uma parte do percurso previsto, o presidenciável subiu num banco e acenou para os populares. Sem microfone, tentou discursar, mas o barulho só permitiu que poucas pessoas o ouvissem.

Serra desceu do palanque e caminhou até o fim da rua, em meio a tumulto e empurra-empurra. Logo, entrou num carro, foi para o aeroporto e embarcou de volta a São Paulo.

Programa eleitoral: convicção ou interesse?

 Programa eleitoral: convicção ou interesse?

Pode se dizer que o avanço tecnológico e econômico proporcionou um maior acesso à informação, mas o que isso realmente representa? Bem, numa primeira vista seria a superação de certas barreiras que representam os limites de aprendizagem do ser humano. De fato, o acesso à informação foi e ainda é um dos grandes problemas do Brasil, porém não tanto pela quantidade de informações, mas pela qualidade e procedência das mesmas.
 
Por Marlos Mello (*)

Blog da campanha de Serra falsifica declaração de apoio de Marina

A senadora e ex-candidata do PV à Presidência, Marina Silva, repeliu ontem o que o comando nacional do Partido Verde chamou de “iniciativas fraudulentas” para envolvê-la em ações de apoio à candidatura de José Serra (PSDB).

“Não usem meu nome para o vale-tudo eleitoral”, afirmou a senadora, de acordo com informações de sua assessoria.

A falsa declaração de voto de Marina no candidato tucano foi feita com um endereço de e-mail que não corresponde ao dela e publicada no blog Eu Vou de Serra 45.

“Infelizmente, muitos não aprenderam nada com os resultados das urnas e continuam a promover a política de mais baixo nível ao usar estratagemas banais para buscar votos”, criticou a senadora.

De acordo com o portal Terra, o e-mail falso seria direcionado aos eleitores de Marina contendo um “pedido” da senadora para que haja união em torno da candidatura tucana.

FONTE: http://www.brasiliaconfidencial.inf.br/?p=23064

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O Brasil entre a classe média e a classe mérdia


O Brasil entre a classe média e a classe mérdia

Cresci ouvindo que “o povo brasileiro não sabe votar”. É engraçado, pois quem fala isso, a antiga classe média brasileira, a qual pertenço, não se considera povo. Mas veja você, leitor, a quem eu peço ao menos a atenção a essas primeiras frases, o que um rápido olhar para a história nos revela. Quem estava ao lado de Lacerda contra Getúlio, o maior estadista brasileiro, criador da base do desenvolvimento brasileiro e das primeiras garantias sociais, e comemorou sua morte?

Por Gustavo Arja Castañon (*)

Dilma depois do debate da Globo

  Dilma depois do debate da Globo

O sentimento que no peito imagina o Brasil de 31.10.2010, como se o tempo se iniciasse agora, é de uma alegria que vem depois de uma tormenta.

Por Urariano Mota (*)


Confessa Noblat, essa doeu...

Do Tijolaço, de Brizola Neto

Deus me livre de que o tempo me corroa a humildade e me faça querer ser dono da verdade, destes que não ouvem com o coração e não escrevem com alma.

E que me permita um dia, quando os cabelos – se restarem – ficarem brancos, escrever como o aposentado Carlos Moura, da mineira Além Paraíba, faz hoje numa carta aberta ao jornalista Ricardo Noblat, respondendo a uma agressão insólita e desnecessária que fez, ontem, em seu blog, a Lula, dizendo que lhe falta, desde que decidiu eleger Dilma, “caráter, nobreza de ânimo, sentimento, generosidade”.

A carta de Moura foi publicada no Escrevinhador, de Rodrigo Vianna, e eu a reproduzo aqui:

Uma carta a Noblat 

Noblat
Quem é você para decidir pelo Brasil (e pela História) quem é grande ou quem deixa de ser? Quem lhe deu a procuração? O Globo? A Veja? O Estadão? A Folha?

Ciro e o "serranãomamãe"


Saiu na capa do jornal "O Globo" de hoje, 27 de Outubro de 2010.

A mulher de Lula na terra do homem

Por Roseann Kennedy*

Com a agenda centrada no Nordeste, a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, tentou sugar o máximo de transferência da popularidade do presidente Lula e dos governadores aliados na Região esta semana. Adotou tom semelhante ao de seu mentor e pediu votos acusando o adversário de ignorar os nordestinos.

Num discurso em Fortaleza, por exemplo, Dilma disse que domingo o eleitor vai escolher entre "um que sempre deu as costas para o Nordeste e outro que sempre valorizou essa região”. A provocação ao presidenciável José Serra continuou em Caruaru, no agreste Pernambucano, onde Dilma fez um trocadilho com o nome do tucano para afirmar que há dois projetos na disputa eleitoral: um para o Brasil seguir em frente e outro para voltar ao passado e “descer Serra abaixo”.

A penetração da, até meses atrás, desconhecida candidata para os nordestinos é hoje surpreendente na Região. Em Caruaru, por exemplo, assisti à maior carreata desde o início desta campanha. A população foi as ruas para acompanhar o ato político por quase três horas, num percurso de mais de cinco quilômetros.

O eleitor e as pesquisas eleitorais

 O eleitor e as pesquisas eleitorais

Reconhecemos, assim, que os eleitores são influenciados pelas pesquisas, tanto no seu comportamento quanto também na forma como são conduzidas e financiadas as campanhas eleitorais.
 
Por Marlos Mello (*)

Vídeo: "A Dilma não negocia educação" (Fernando Haddad)



Fernando Haddad é ministro da educação.

Sobre fraudes na licitação do metrô São Paulo

Segundo informações que obtive através do diretório do PT-SP, nesta quarta-feira (27), às 11h, as bancadas estadual e federal do PT realizaram ato contra os escândalos de corrupção na Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). A manifestação ocorreu em frente à sede do Metrô, na Rua Boa Vista, nº 175, Centro. O objetivo da ação foi tornar públicas as denúncias dos parlamentares, com detalhes dos casos Alston, Paulo Preto e das recentes licitações viciadas. Também foi exigida a apuração das instâncias competentes e divulgadas as iniciativas tomadas pelas lideranças do partido. Participaram da manifestação lideranças sindicais e de movimentos sociais. Os parlamentares petistas concederam entrevista de imprensa coletiva no local.

Abaixo segue um print-screen feito por um companheiro, que demonstra a reação dos tucanos quando souberam de denúncias feitas sobre o caso pela Folha... Há jornais que nem Freud explica... (clique na imagem para ampliar):

Creative Commons License
Cite a fonte. Todo o nosso conteúdo próprio está sob a Licença Creative Commons.

Arquivo do blog

Contato

Sugestões podem ser enviadas para: quemtemmedodolula@hotmail.com
diHITT - Notícias Paperblog :Os melhores artigos dos blogs